goppp

Informações e notícias sobre colaborações público-privadas

QUATRO PERGUNTAS A ILDO LUÍS SAUER

leave a comment »

Governo vai abrir exceção à Cemig para renovar usinas Divulgação A ação de renovação dos contratos de concessão das usinas de energia elétrica por mais 30 anos, anunciado recentemente pelo governo, tem o objetivo de hipotecar o patrimônio público, segundo conta Ildo Luís Sauer, diretor do Iee/USP.

Qual seu posicionamento sobre o texto da MP 579?

Estou  rofundamente preocupado e perplexo com seu conteúdo. A MP mostra que o governo está atendendo a grupos de interesses. Há um conluio geral que atenta contra o interesse público. ssa   uma medida concentradora e assimétrica, pois o governo quer atender um grupo de empresários industriais e a nova classe média, em relação ao consumo.

Mas não é bom que a indústria e o consumidor sejam beneficiados com a redução da tarifa elétrica?

Sim, mas esse benefício está sendo concedido em detrimento ao patrimônio público, que são as usinas estatais, como Furnas e Chesf, por exemplo. Elas precisavam e deveriam ter sido recuperadas ao longo dos últimos 10 anos. Algo que não aconteceu. Essas usinas serviram de muletas ao governo para acertos e acordos nas licitações de linhas de transmissão e sistema de geração. Elas entram para dar garantia do sistema estatal, que pega dinheiro do BNDES e repassa aos consórcios, os quais têm negócios obscuros.

Como esse cenário foi criado?

A presidente Dilma Rousseff, enquanto ministra de Minas e Energia, em 2003, jogou fora 90% do planejamento elaborado após o problema  e racionamento nos anos 2000. Isso significa que ela só aderiu às contratações para licitações de longo prazo. Cenário este que levou à manutenção de um custo de transação e risco  levados entre os diversos agentes. Cada agente posicionava seu preço de maneira elevada, atingindo o consumidor.

Há uma definição exata então dessa ação exercida pelo governo?

Sim. O governo  retende hipotecar por mais 30 anos o patrimônio público para assegurar a continuidade e modicidade tarifária.

Cristina Ribeiro de Carvalho | ccarvalho@brasileconomico.com.br

Origem: Brasil Econômico

Procedência: Brasil Econômico

Written by goppp

27/11/2012 às 08:56

Publicado em Brasil Econômico

Tagged with ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: