goppp

Informações e notícias sobre colaborações público-privadas

Infraero revisa planos de investimentos para dois anos

leave a comment »

Companhia passa pelo primeiro momento, desde 2007, em que não tem caixa para investir.

A Infraero está revisando os planos de investimentos para os próximos dois anos após ter dado início, neste mês, à fase de transição na administração dos três aeroportos concedidos à  iniciativa privada (Guarulhos, Campinas e Brasília) e diante da perspectiva do anúncio de um novo pacote de concessões, que pode incluir terminais como Confins, em Minas Gerais, e Galeão, no Rio de Janeiro.

Para compensar perdas de receita com a privatização dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília, o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, afirmou em entrevista ao BRASIL ECONÔMICO, que há necessidade de obter R$ 7,4 bilhões, advindos do Tesouro Nacional e do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac), entre 2012 e 2014, para cumprir com as metas de investimentos da companhia.

O aporte do Tesouro para 2013 já foi definido em R$ 1,8 bilhão e a demanda para 2014 ainda passa por revisão. Segundo a companhia, os pedidos de capitalização são referentes apenas às compensações necessárias aos 38% de perdas nas receitas da companhia após a concessão dos três aeroportos já entregues à iniciativa privada. Mas a demanda pode ser maior de acordo com o plano de concessão de novos terminais.

A concessão  os três maiores aeroportos do país — Guarulhos, Viracopos e Brasília — foram feitas no início deste ano porque afetavam apenas a capacidade da Infraero em investir na ampliação da rede aeroportuária. Mas, agora, a repetição do modelo para Galeão e Confins impacta nos recursos disponíveis para manter e operar um conjunto de 60 terminais que formam a rede controlada pela Infraero.

Segundo dados da companhia, o aeroporto do Galeão teve faturamento de R$ 402 milhões em 2011. Já o de Confins, de R$ 138 milhões. O lucro dos dois terminais foi de R$ 100 milhões, valor destinado como subsídio para 39 terminais deficitários no país. Entre eles está o aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, que cumpre um importante papel para a aviação regional, além de Uberlândia (MG), Belém (PA), Palmas (TO), Joinvile (SC) e outros.

“Os três aeroportos (Guarulhos, Viracopos e Brasília) foram concedidos porque permitiam que a Infraero continuasse mantendo os outros 63, evidentemente com resultados menores, mas sem ter problemas de custeio”, explica Vale. “Qualquer outro modelo que obrigue a Infraero a buscar dinheiro novo para fazer parte de uma composição acionária vai ter que aumentar as fontes de recursos junto ao Tesouro.

”É a primeira vez, desde 2007, que a estatal vai precisar de recursos que não tem em caixa para poder investir. Isto irá ocorrer até que as contas voltem a ficar equilibradas no futuro, quando os três aeroportos passarem a dar dividendos.

As concessões de Confins e Galeão podem comprometer a  capacidade da Infraero de custear a operação e a manutenção de terminais regionais do país. A grande maioria deles não produz receita suficiente para bancar as suas próprias despesas e depende do lucro operacional dos aeroportos maiores. Este é um dos pontos mais sensíveis que tem pesado nas discussões sobre o modelo a ser adotado pelo governo para atrair investimentos privados ao setor aeroportuário brasileiro.

As concessões também  brigarão a Infraero a um processo de reestruturação para cortar gastos e aumentar a eficiência dos seus investimentos. A companhia contratou a Fundação de Desenvolvimento (FTDE)  a USP, que está mudando toda a tecnologia de acompanhamento dos projetos, assim como ajudando a empresa a alterar a gestão e a fiscalização das obras para agilizar os investimentos.

Ruy Barata Neto, de Brasília | rneto@brasileconomico.com.br

Written by goppp

19/11/2012 às 10:14

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: