goppp

Informações e notícias sobre colaborações público-privadas

BNDES desembolsa R$ 1,2 bilhão para obra em Cumbica

leave a comment »

Empréstimo está no nome da Concessionária criada pelo consórcio vencedor de leilão.

Privatizado em fevereiro deste ano, o Aeroporto Internacional de Guarulhos, no bairro de Cumbica, no estado de São Paulo,receberá R$ 1,2 bilhão para reformas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Entre os três terminais concedidos pelo governo à administração da iniciativa privada, Guarulhos é o primeiro a receber recursos  úblicos para obras.

O dinheiro será liberado em parcelas pelo BNDES, que anunciou ontem aprovação do montante para construção de terminais de passageiros e de cargas, mais modernização  a estrutura atual. O processo de liberação é chamado empréstimo-ponte porque vai aportar os primeiros recursos no aeroporto, “antes que a análise do financiamento de longo prazo  seja concluída”, afirma o BNDES em nota.

Também está prevista no projeto de reforma do Aeroporto Internacional de Guarulhos a ampliação do pátio e pistas para aeronaves, de áreas  para estacionamento de veículos, além de um novo heliporto. O objetivo é adequar o terminal ao crescimento da demanda prevista para os próximos anos e “aos padrões esperados no  contrato de concessão”, que vigorará entre 2014 e 2022.

O empréstimo está em nome da Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos e Sociedade de Propósito Específico (SPE), que reúne o consórcio vencedor do leilão do terminal, formado pelas empresas Investimentos e Participações em Infraestrutura (Invepar), Airports Company South Africa (ACSA), da África do Sul, e Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Também foram privatizados, no início do ano, os aeroportos Juscelino Kubitschek (Brasília) e  Viracopos (Campinas). Os aeroportos de Brasília e de Guarulhos têm o maior fluxo de passageiros do país e o de Campinas, o maior fluxo de cargas.Opróximo a ser privatizado deve ser o Aeroporto Internacional do Galeão— Antonio Carlos Jobim, localizado no Rio de Janeiro.

Modelo

O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse  ontem que o modelo de concessão de aeroportos a ser anunciado pelo governo não trará mudanças radicais em relação às concessões já anunciadas em fevereiro.

Figueiredo adiantou  pue,  essa vez, serão estabelecidos critérios de qualificação maiores para as empresas concorrentes. Segundo ele, no leilão anterior não houve um corte tão rigoroso nessa área. ■ ABr

Origem: Brasil Econômico

Procedência: Agênica Brasil

Written by goppp

19/10/2012 às 10:27

Publicado em Brasil Econômico, Setor Aéreo

Tagged with ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: