goppp

Informações e notícias sobre colaborações público-privadas

(BE) Em 2017, Viracopos terá operação simultânea de pouso e decolagem

leave a comment »

Concessionária anuncia plano de investimento de R$ 8,4 bi que vai ampliar a capacidade do terminal.

Brasil Viracopos anunciou ontem que pretende antecipar de 2023 para 2017 a conclusão da segunda pista do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A obra é orçada em R$ 500  milhões e vai permitir ao aeroporto no interior paulista se tornar, de acordo com a empresa, o primeiro da América Latina com operações simultâneas de pouso e decolagem.O principal objetivo é atrair mais companhias para Viracopos e torná-lo opção para conexão com outros países sul-americanos.

O plano de investimentos para o período de 30 anos de concessão detalhado pela empresa destaca a ampliação da capacidade de atendimento de 7,5 milhões de passageiros ao ano para 80 milhões de passageiros anuais mediante investimentos de R$ 8,4 bilhões divididos em cinco etapas.

O primeiro ciclo vai até 2014 e inclui a construção de um novo terminal para 14 milhões de passageiros por ano ao custo de R$ 1,4 bilhão.A ele, vão  star conectados 28 pontes de embarque e um edifício-garagem para quatro mil vagas com serviços como locadoras de automóveis, restaurantes e salas para os órgãos públicos que  atuem no aeroporto. No projeto do anexo consta ainda a preparação para uma futura expansão vertical com escritórios comerciais e hotel.

Segundo João Eduardo Cerdeira de Santana,  residente do Conselho de Administração da concessionária, já estão em curso negociações com redes hoteleiras interessadas não só pela demanda do aeroporto, mas também pela falta  e  leitos na cidade de Campinas e na região.

O novo terminal vai ocupar 30 mil metros quadrados e deve oferecer área de concentração com lojas, restaurantes, áreas de check-in e de  desembarque, posto da Receita Federal e para a checagem de passaporte. Para o embarque, serão três alas que avançam pela pista em forma de garfo.

Roberto Guimarães, diretor administrativo e financeiro da concessionária, explica que atualmente 65% da receita total de R$ 400 milhões vêm do transporte de carga, 30% entra pelas áreas operacionais (taxa de  embarque de passageiros e de pousos e decolagens cobrados das companhias aéreas. Os 5% restantes são ganhos não-operacionais, como aluguel de lojas e tarifa das 2 mil vagas de  estacionamento. A Aeroportos Brasil Viracopos não fala em estimativa de receita com o novo terminal, mas quer equilibrar cada divisão.

Parte das obras, como a terraplanagem do  terreno, começou no final de agosto e deve acabar em outubro, abrindo espaço para trabalhos de fundação. Em paralelo, ocorre a modernização do terminal já existente, com  investimento de R$ 100 milhões — dos quais R$ 69 milhões serão direcionados para o setor de passageiros e, o restante, para a infraestrutura de carga.

Entre as mudanças trazidas com  esta reforma, está a ampliação da área de embarque, que deve mais que duplicar: de 2400 metros quadrados para 5800 metros quadrados.Umterminal remoto com sete posições de  estacionamento será destinado à operação de aviões ATR (modelos com turbo-hélices, usados principalmente por Trip e Azul).

Por fim, o plano contempla ainda o puxadinho, também  chamado de Módulo Operacional Provisório, que deve ser ampliado para colocação de novas esteiras  de bagagem, o que ampliaria a capacidade de check-in. ■

Por Dubes Sônego | iG

Origem: Brasil Econômico

Procedência: Brasil Econômico

Written by goppp

18/09/2012 às 10:31

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: