goppp

Informações e notícias sobre colaborações público-privadas

(BE) Fim de concessões pode acabar com tarifa elétrica

leave a comment »

Estratégia demandaria a aplicação de um ônus sobre a receita líquida das companhias estatais de energia, como Cesp e Cemig, cujos contratos com a União vencem a partir de 2015.

O governo pela primeira vez qualifica o processo pelo qual reduzirá o preço da energia elétrica como parte da solução do impasse em torno do fim do período de concessão das companhias estatais de energia, que vencem a partir de 2015.

Embora evite entrar em detalhes sobre o assunto, o secretário-executivo de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, diz que o caminho deverá ser feito por meio da redução da cobrança da tarifa do sistema de transmissão (Tust), uma das taxas que incidem na conta de luz do consumidor.

O modelo se aproxima do que é defendido pela Associação Brasileira das Empresas Geradoras de Energia Elétrica (Abrage). A entidade quer prorrogar as outorgas de concessões do setor aplicando um ônus a ser recolhido das receitas líquidas de venda da energia das usinas.

Esse valor destinado aos cofres públicos financiaria a diminuição do imposto para o consumidor. Segundo o presidente da Abrage, Flávio Neiva, a oneração poderia servir, dependendo do cálculo a ser feito, também para cobrir outros encargos como a Tarifa do Sistema de Distribuição (Tusd) e o Encargo de Serviço do Sistema (ESS).

“O que encarece a conta de energia é a carga tributária e não o preço de geração”, diz Neiva.

O ônus a ser cobrado das usinas se deve ao fato de que ao longo do período de concessão os investidores da empresa já tiveram tempo de recuperar, com a venda da energia, os recursos aplicados na construção e modernização da estrutura de geração de energia. Ao final do prazo da concessão, esse “bem” público deve de alguma forma voltar para o consumidor.

Ônus

O valor anual da Tust para o biênio 2011-2012 é de R$ 12 bilhões, montante que é dividido em partes iguais entre as geradoras e o consumidor final. Com isso, o governo federal oneraria as companhias elétricas em R$ 6 bilhões ao ano, no mínimo.

Segundo cálculos da Associação Brasileira dos Grandes Consumidores Industriais de Energia (Abrace), isso daria para o consumidor uma redução entre R$ 15 e R$ 20 por megawatt-hora (MWh) na conta de luz.

“Claro que o governo precisará explicar melhor como fará esse processo, mas este é um valor referência na redução”, afirma Fernando Umbria, assessor da diretoria da Abrace. “A solução é boa porque a taxa só tende a aumentar nos próximos anos em razão do repasse dos custos de construção de novas linhas de transmissão que irão atender as usinas novas.”

O coordenador geral do grupo de estudos do setor elétrico (Gesel) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Nivalde de Castro, diz que a redução da Tust seria um outro mecanismo de aplicação do deságio do governo sobre a energia das geradoras.

O ônus seria resultado de uma conta dos ativos amortizados ao longo do tempo – esse valor, no entanto, é uma incógnita que será resolvida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) atrelada a uma decisão política. Hoje, a tarifa de energia no Brasil é a terceira mais cara do mundo.

Para Umbria, resta saber se a receita líquida das usinas não será ainda maior do que o necessário para pagar o ônus com a diminuição da Tust, o que garantia uma lucratividade não justificada. “Trata-se de um cálculo que precisará ser muito bem esclarecido pelo governo.”

Ruy Barata Neto   (rneto@brasileconomico.com.br)
25/07/11 14:35

 

Procedência: Valor Econômico

Origem: http://www.brasileconomico.com.br/noticias/fim-de-concessoes-pode-acabar-com-tarifa-eletrica_104701.html

Written by goppp

25/07/2011 às 14:40

Publicado em Brasil Econômico

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: