goppp

Informações e notícias sobre colaborações público-privadas

(BE) Odebrecht reconhece que custo pode subir

leave a comment »

Obras serão feitas com incentivo fiscal de R$ 420 milhões e financiamento público do BNDES.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, sancionou ontem a lei que concede incentivos fiscais de R$ 420 milhões ao futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste da cidade. A concessão será feita por meio de títulos, os certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs), entregues a um fundo gerido pela construtora Odebrecht e o Corinthians. O estádio custará R$ 820 milhões, dos quais os R$ 400 milhões restantes virão de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A obra contempla 48 mil lugares, abaixo da exigência da Fifa para a abertura da Copa. Segundo a Odebrecht, o governo de São Paulo aplicará R$ 70 milhões na construção de 20 mil lugares provisórios para o evento.

A Odebrecht, contudo, reconheceu que o valor total pode sofrer alterações, mas esta éumahipótese “remotíssima”: “as exigências da Fifa encarecem a construção, pois exigem um projeto autossustentável. Mas o retorno do investimento é certo com a economia de energia elétrica, por exemplo”, afirma Carlos Armando Paschoal, diretor superintendente da empresa. Segundo ele, os dutos da Petrobras, que ainda estão no terreno, devem ser retirados em agosto por contratada da Transpetro.

Apesar do local da abertura não estar definido, Kassab diz ter confiança na realização da abertura em São Paulo, o que tornaria os incentivos públicos à construção facilmente recuperáveis. Cálculos da prefeitura apontam que a abertura da Copa pode gerar receitas de R$ 1,5 bilhão ao município. Entretanto, caso seja em outra cidade, as receitas de São Paulo com a Copa cairiam pela metade. ■ C.A., P.A., com colaboração de Daniel Carmona, do Marca Brasil

AOS 45 DO 2º TEMPO
Daniel Ramalho/O Dia

Estádio tende a ser entregue com atraso
Com capacidade para quase 95 mil espectadores, o Soccer City foi reformado para a Copa de 2010 na África do Sul, com custo próximo de US$ 350 milhões. A entrega do estádio, contudo, foi feita em abril, dois meses antes da abertura. A Arena do Corinthians, o Itaquerão, tende a seguir o mesmo padrão, segundo analistas. O estádio, que terá capacidade para 48 mil lugares, deve ficar pronto até dezembro de 2013 — a própria Odebrecht, que construirá a obra, fala em 36 meses para conclusão. Segundo levantamento do Tribunal de Contas da União, apenas 1% da obra está concluída. “É possível que o estádio esteja pronto para a abertura, porém as obras têm que começar logo, para que o período de chuvas, recorrente do final do ano, não atrase os trabalhos”, diz José Roberto Bernasconi, presidente do Sindicato da Arquitetura e da Engenharia (Sinaenco). P.A. e C.A.

Origem: Brasil Econômico
Procedência: Brasil Econômico

Written by goppp

21/07/2011 às 09:32

Publicado em Brasil Econômico

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: